quinta-feira, 7 de maio de 2009

Um historial antigo de contactos entre seres humanos e seres vindos de outros locais (1ª parte)


A história da humanidade é rica em descrições de momentos em que o Homem foi contactado diversas vezes por outros seres vindos de fora, com o intuito de orientar, ensinar, estudar e fazer evoluir a Humanidade como civilização, ou colónia.

Annael designa normamente o nosso planeta, como sendo uma colónia, ainda em desenvolvimento, sempre vigiada e acompanhada. Esse acompanhamento tem sido feito á distancia, mas no passado, foi muito mais activo e próximo, chegando a influênciar directamente os seres humanos da época. Como isso se revelou prejudicial a dada altura, foi decidido criar um afastamento através de Leis e de regras criadas no Conselho, no qual faziam parte as chefias das varias vertentes ou linhagens.

Os contactos e as suas manifestações, que antes eram muito frequêntes e directos, passaram a ser mais raros e mais subtis. As manifestações fisicas quase desapareceram, tendo sido substituidas por comunicações telepáticas e por contactos noutros planos, de modo a diminuir o risco de alterar a natureza da colónia.

No Livro de Enoch. o apócrifo etiópio que é dividido em cinco partes, tendo a terceira parte como título: "Trajetória das Luzes no Céu" e é uma compilação de um grande numero de relatos, observações e notas referentes a objectos voadores que percorriam os céus, É óbvio que não se tratavam de cometas, estrelas ou planetas.

Na Génese Mosaica vamos encontrar o seguinte relato:

"E todo o tempo que Enoch viveu, foi de trezentos e sessenta e cinco anos... Ele andou com Deus, e não apareceu mais, porque Deus o levou". Versículo 23 e 24

Ezequiel teve visões incríveis e contactos com seres que pilotavam naves aéreas muito estranhas para a sua compreensão. Eis o relato de Ezequiel, o qual consta nas Escrituras:

"No trigésimo ano, no quinto dia do quarto mês, enquanto eu estava no meio dos cativos, perto do rio Chobar, os céus se abriram e tive visões divinas.... e eis que um turbilhão de vento vinha do aquilão e uma espessa nuvem e um globo de fogo, e uma luz brilhava em toda a volta; e no meio do fogo, havia uma espécie de metal brilhante... E no meio desse fogo apareciam quatro animais, cujo aspecto se assemelhava ao homem..."

A descrição de Ezequiel é longa, porém deixo aqui esta parte, a qual considero ser o suficiente para se entender o que ele viu naquele dia tão marcante.

Além do relato de Ezequiel, quero aqui deixar uma série de relatos registados por grandes historiadores romanos do passado e que são documentos relativos à presença de seres e fenómenos celestes de origem desconhecida:

"Em Auriminiun, uma luz brilhante como o dia iluminou a noite; em várias regiões da Itália, três luzes se fizeram visíveis durante a noite." (Dion Cassius, História Romana, livro 1).222 a.C.

"Três luas apareceram também ao mesmo tempo, sob o consulado de Gnaeus e Gaius Faunus." (Plínio, História Natural, livro II, cap. 32).218 a.C.

"Na província de Amiterna, viu-se em vários lugares o aparecimento de homens com vestimentas brancas, vindos de muito longe. O globo do sol tornou-se menor. Em Plaeneste, lâmpadas cintilantes no céu. Em Arpia, um escudo no céu... Navios fantasmas apareceram no céu". (Tito Livio, História Romana, livros XXI e XXII). 214 a.C.

"Em Hadra, um altar foi visto no céu, e junto a ele, formas de um homem em vestimentas brancas." (Tito Livio, História Romana, livro XXI). 122 a.C.

"Na Galia foram vistos três sóis e três luas." Julius Obasequens, Prodigiorum, cap. 114). 91 a.C.

"Perto de Espoletium, uma esfera da cor do ouro rolou até ao solo, aumentou de tamanho, parecendo em seguida deslocar-se acima do solo em direcção a Leste e tornou-se grande a ponto de cobrir o sol." (Julius Obasequens, Prodigiorum, cap. 114)

Durante as duas guerras mundias, foram observadas e fotografadas pelos pilotos, umas luzes de origem desconhecida que seguiam os aviões das duas facções. Foram chamadas de "Foo-fighters". O seu comportamento dava a entender que tinham alguma forma de inteligencia a controlá-las. Actualmente, essas luzes ainda são vistas por pilotos, mas já são menos frequentes.

A partir de 1947, iniciou-se uma fase nova de observações e foram relatadas milhares de aparições dos chamados discos voadores, ou OVNI (objectos voadores não identificados), avistados por toda a parte e por cidades inteiras. A maior parte foi documentada através de filmes, jornais, revistas da época e depoimentos de autoridades políticas e científicas. Programas governamentais foram criados pelas grandes potências para estudar a fundo três fenómenos que começaram a intrigar as autoridades científicas, porém, as pesquisas oficiais sempre ficaram ocultadas da população civil e tudo foi, e ainda é, tratado com secretismo e como sendo algo de segurança nacional por parte dos varios governos mundiais.

Como estes acontecimentos, que trazem um objectivo maior, são para toda a humanidade, têm surgido inúmeros relatos de pessoas comuns, que tiveram avistamentos de objectos estranhos nos céus e que fazem parte de uma variedade muito grande de classes sociais, dando assim, grande credibilidade ao assunto. Além de simples avistamentos, têm sido relatados outro tipo de eventos, tais como contactos com entidades de origem extraterrestre, multi-dimensional e abduções. Tudo isto a acontecer no nosso plano físico e em planos mais subtis, dependendo das pessoas envolvidas e da intenção que originou esses encontros. Pilotos de aviões comerciais são comumente seguidos por luzes e por objectos sólidos, os quais acabam por serem descritos também pela tripulação e por passageiros.

Além deste tipo de relatos, existem actualmente vestígios mais concretos das aparições destes objectos. Quando aterram, deixam marcas físicas que são pesquisadas e documentadas por grupos de investigadores, que registam estas ocorrências. Por norma, o local da aterragem fica queimada e toda a vida biológica nas proximidades sofre alterações drásticas.

(continua num próximo artigo)

1 comentário:

  1. Os egipcios, os assirios e os sumérios também deixaram descritos o que aparentam serem contactos com outras civilizações mais avançadas... eles foram designados de "Deuses" e "Deusas"... Um exemplo desses Deuses são os Annunaki, Anu, Enki. Segundo eles, foram estes seres que criaram o Homem. Será alguma coisa de verdade?

    ResponderEliminar