segunda-feira, 19 de abril de 2010

Aprender a viver em comunidade


Somos seres territoriais e apesar de vivermos juntos em comunidades, somos agressivos uns para os outros. Vivemos a nossa existência a olhar o que nos rodeia com preconceito e com a mente toldada por falsas verdades.

Somos seres sociáveis, dizem os entendidos, mas vivemos isolados, apesar de termos vizinhos que moram ao nosso lado, no mesmo prédio, na mesma rua, no mesmo bairro, na mesma cidade, etc.

Vivemos com os olhos postos no chão, sem olhar para a cara de quem passa diariamente por nós na rua... na realidade, somos invisíveis uns para os outros.

A nossa maneira de ser uns para os outros é a nossa fraqueza. É isso que nos tira a força, o equilíbrio e a estabilidade, como civilização. Temos que aprender a viver em comunidade, aprender a viver sem preconceitos e sem segundas intenções relativamente aos outros. Temos que aprender a respeitar e a interagir abertamente com aqueles que nos rodeiam... com a comunidade onde estamos inseridos.

Já é tempo de adoptarmos outra maneira de viver. Outro modo de lidar com os outros e com a comunidade. É o momento para agir e transformar... criar coisas novas e positivas. Mudar o modo de vida e viver em harmonia com o Todo.

Chegou o momento de passar da teoria, para a prática!

A transformação deve iniciar no interno de cada um, a nível individual, para depois passar a se manifestar no exterior, a nível colectivo.

Este é o primeiro ano da manifestação exterior, do despertar e do agir... é altura de mudanças e para isso é preciso que o ser humano reaja e comece a viver realmente em comunidade.

Parem de olhar para o chão e ergam os olhos, para que vejam o que existe á vossa volta... iniciem o "novo viver".

Juntos, podemos construir com maior solidez e podemos chegar muito mais longe.

Yavith

Sem comentários:

Enviar um comentário